Acessibilidade A+ A-
Arroio Grande, 02 de julho de 2022.
Fale conosco
Cadastre-se

Cadastre seu e-mail para receber informações.

Multimídia

Notícias

PROJETO DE LEI QUE TRATA DA ENDOMETRIOSE É APROVADO NA CÂMARA
26/05/2022

PROJETO DE LEI QUE TRATA DA ENDOMETRIOSE É APROVADO NA CÂMARA

Na Sessão Legislativa do dia 16 de maio, foi aprovado por unanimidade o Projeto de Lei n.º 36/2022, de autoria do Vereador Lizandro Araújo (PSDB), instituindo no Município de Arroio Grande o “Dia Municipal de Conscientização da Endometriose”, a ser trabalhado na semana do Dia Internacional da Mulher.

A ideia é promover palestras e rodas de conversa esclarecedora sobre a doença, para quebra de tabus e desinformação a cerca da Endometriose, além de dar assistência às mulheres portadores da doença visando contribuir com a saúde de qualidade de vida, tanto das pacientes como de seus familiares, já que esse problema afeta diretamente o relacionamento dos casais. A Lei prevê ainda a realização de campanhas educativas através de panfletagem e distribuição de cartazes informativos sobre a doença em locais de circulação do público feminino, como Unidades de Saúde, Clínicas Médicas, Farmácias, estéticas, CAPS, CRAS, entre outros.


SAIBA MAIS

Cerca de 176 milhões de mulheres no mundo, e dentre elas, estima-se que cerca de 6,5 milhões são brasileiras, segundo dados da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, de março de 2020, são acometidas pela Endometriose, patologia que causa dificuldades no convívio social e na realização de tarefas simples, como ir ao banheiro ou caminhar até a cozinha. A doença pode variar sua incidência dependendo da região e do estilo de vida de cada mulher. A Endometriose caracteriza-se pelo crescimento indevido e migração do endométrio, tecido que reveste o útero, podendo atingir outros órgãos da região abdominal. É uma doença estrogênio dependente, benigna, mas crônica. A Endometriose começa a partir da primeira menstruação, mas a maioria das mulheres acaba sendo diagnosticada na faixa dos 28 aos 30 anos, devido principalmente a falta de informação, o que dificulta o tratamento precoce.

O tratamento ainda é pouco estudado/conhecido, dividindo opiniões entre os especialistas, na maioria das vezes se baseia no controle dos sintomas. Não é possível dizer que existe cura, no entanto, com um diagnóstico precoce, tratamento e acompanhamento adequados, é possível administrar a doença. Para um melhor entendimento da Endometriose, é importante que a paciente saiba tudo o que acontece em relação à doença, os desconfortos, as dores, os tratamentos e os canais onde ela pode procurar auxílio. Um diagnóstico precoce e adequado ajuda na busca de um tratamento efetivo e na recuperação da qualidade de vida.

“Em Arroio Grande, é cada vez mais crescente o número de mulheres acometidas por esta patologia, que por falta de esclarecimentos sobre a doença e seus sintomas, tem o diagnóstico tardio, prejudicando seu tratamento, fazendo com que suas dores e desconforto sejam ainda maiores”, afirma o proponente da Lei, Vereador Lili Araújo.

Texto/Foto: Assessoria de Imprensa

 

.
Voltar